Regata Troféu Manfred Flöricke levou 22 barcos até à ilha Chico Manoel

25736147116_aff3704771_o
A edição 2016 da Regata Troféu Comodoro Manfred Flöricke – ilha Chico Manoel foi realizada neste fim de semana pelo Veleiros do Sul em Porto Alegre com a participação de 22 barcos das classes Hobie Cat 16, Soling e Laser. A competição foi composta por duas pernas com percurso de 12.5 milhas de distância cada uma. A largada de ida até a ilha Chico Manoel, subsede do clube, foi no sábado (12) às 10h10min em frente ao VDS na baia do Cristal. A esposa Walkiria e a filha Cláudia do ex-comodoro Manfred Flöricke, incentivador da regata e falecido 2010, acompanharam o procedimento de largada da Comissão de Regata.  
Os barcos seguiram rumo sul num contravento de 10 a 12 nós de intensidade, mas que durante o trajeto variou de velocidade. O primeiro barco a cruzar a linha de chegada montada nas proximidades da ilha Chico Manoel foi da classe HC 16 tripulado por Ricardo Lowy e Jaqueline Jardim às 11h45min20s.
Na perna de retorno realizada no domingo (13) a largada da ilha ocorreu às 11h45min20 com vento a favor de direção sul e rajadas que chegaram até 22 nós provocando de vez em quando capotadas dos HC durante o percurso. O primeiro a cruzar a linha foi a dupla do HC 16, com Eduardo Ekman e Francisco Ekman, às 12h40min. Algumas tripulações erraram a chegada (Veja a súmula: http://bit.ly/1XqOAkw).
De visita a Porto Alegre, o paulista Ricardo Lowy foi convidado pela flotilha do VDS para correr a regata. Com barco emprestado e velejando pela primeira vez com a gaúcha Jaqueline Jardim, o timoneiro de 45 anos foi o vencedor e gostou muito da regata. Na classe Soling a tripulação vencedora foi do barco Equilibrium com Nelson Ilha, Gustavo Ilha e Regis Silva. Na classe Laser Standard o título ficou com Augusto Moreira e na Radial com Henrique Dias.
Na ilha Chico Manoel os competidores se reuniram no Galpão da Ilha no sábado à noite para confraternizarem num churrasco. O evento de encerramento foi neste domingo na sede do Clube com a presença da família Flöricke. No final da premiação Ricardo Lowy fez questão de falar sobre a competição: “Foi excelente participar desta regata de percurso longo e conhecer a ilha. Eu também achei muito interessante a união da flotilha gaúcha. Todos estão de parabéns”, disse o timoneiro de 45 anos. 
Além dos prêmios foi instituído o Troféu Rotativo, no qual ficam gravados os nomes dos campeões, edição realizada a cada dois anos. É uma taça que pertenceu a Manfred Flöricke pela conquista do Campeonato Brasileiro da classe Sharpie de 1964, doação de Walquiria Flöricke, viúva do Comodoro Manfred.
Fonte: Veleiros do Sul
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s