Segunda etapa do Pernambucano de Dingue tem disputa acirrada

P51505352.JPG

A segunda etapa do XVII Campeonato Pernambucano da Classe Dingue, realizada na raia do Iate Clube de Itamaracá no último domingo, foi marcada pela crescente competitividade e o caráter imprevisível que as disputas da categoria têm demonstrado no Estado. Com ventos variando entre 7 e 10 nós, os velejadores trabalharam pesado para conquistar suas colocações. As diferentes aptidões e talentos de cada tripulação foram essenciais para que nenhuma posição ficasse garantida por muito tempo, fato que exigiu dos iatistas bastante concentração, esforço e garra. O alto grau de competitividade que Pernambuco vem demonstrando – inclusive com a conquista do título Norte/Nordeste 2016 por Hans e Marina Hutzler (Cabanga) -, é mais um exemplo da evolução e consolidação dos velejadores locais no cenário nacional, em pleno preparo para o Campeonato Brasileiro 2016, que será disputado de 3 a 6 de setembro em Jurerê – Florianópolis/SC.

Na primeira regata do dia o Beautiful Killer (Marina Hutzler/Helena Granja) partiu na primeira posição, com o Caso Sério (Hans Hutzler/Karina Hutzler) em segundo com o vento limpo. Na primeira boia, a ordem de montagem foi Beautiful Killer, Caso Sério e Kamikaze (Leonardo Almeida/Miguel Andrade) nas três primeiras posições, respectivamente. O primeiro popa serviu para que o Kamikaze e o Caso Sério reduzissem a distância para as primeiras colocadas, mas as posições se mantiveram as mesmas até o primeiro través, quando o Kamikaze ultrapassou o Caso Sério e emparelhou com o Beautiful Killer. No segundo Popa, o Kamikaze assumiu a liderança e o Caso Sério, a segunda colocação, ordem que perdurou até o fim da primeira prova.

Na segunda partida do dia, o Kamikaze saiu na frente, com o Beautiful Killer e o Caso Sério bastante próximos. Marina e Helena souberam aproveitar melhor o primeiro contravento, e montaram a primeira boia na frente, com o Kamikaze em segundo e o Caso Sério em terceiro. Contudo, o Kamikaze conseguiu assumir a liderança no primeiro través – embora os três barcos estivessem muito próximos. O popa serviu para consolidar um pouco mais as posições, cujo arranjo não se alterou. No segundo contravento, o Beautiful Killer diminuiu a distância para o Kamikaze e aumentou a vantagem para o Caso Sério – vantagem essa que novamente foi diminuída pelo Caso Sério na sequência final de trajetos (popa-través-contravento). O Kamikaze terminou em primeiro, com o Beautiful Killer e o Caso Sério disputando bordo a bordo a segunda colocação, terminando a dupla feminina na vice liderança. Da mesma forma que na primeira regata, o Black de René Hutzler e Thiago Holanda ficou em 4o, e Paulo Andrade / Francisco Andrade terminaram na quinta posição.

O resultado completo pode ser visto aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s