Velejador olímpico chileno é novidade na classe C30

image

O barco Kaikias será um dos destaques da flotilha de C30 nesta temporada a partir do Circuito Ilhabela de vela oceânica, incluindo-se a Semana de Vela e o Campeonato Brasileiro da classe, ambos também na Capital Nacional da Vela. O barco do litoral norte paulista terá como timoneiro o velejador olímpico Felipe Echenique, representante chileno da classe Laser nos Jogos Olímpicos de Atlanta (EUA), em 1996. A segunda etapa do circuito será disputada nos dois próximos finais de semana (4 e 5, 11 e 12/6) no Canal de São Sebastião.

Felipe comandará tripulação formada por maioria de amigos que migraram dos monotipos para a vela oceânica. “Estamos superanimados porque o barco é fantástico, um dos mais legais que já velejei. O C30 é muito rápido e você sente que tem o equipamento ‘nas mãos’, o que dá mais vontade de competir”, afirma o chileno campeão sul-americano de Laser. “Quem vem do monotipo traz muita sensibilidade para conduzir a embarcação. É também o caso do Iago Whately, excelente velejador, nosso trimmer (regulador) da vela mestra”.

A tripulação do Kaikias utiliza o Circuito Ilhabela para compreender o barco e desenvolver o aprendizado. “Ainda estamos adquirindo experiência na classe que é sem dúvida uma das mais competitivas. A tendência é de evoluirmos a cada regata”, prevê Felipe. Na abertura da temporada, o equilíbrio da flotilha garantiu a emoção na C30. O barco Caballo Loco venceu a etapa com apenas um ponto de vantagem sobre o Caiçara, que também ficou um ponto à frente do terceiro colocado Barracuda.

O experiente Mauro Dottori, comandante do Caballo Loco, líder do Circuito Ilhabela após a primeira etapa, aproveita para elogiar o amigo e agora também rival na C30. “Felipe Echenique é uma excelente aquisição para a classe. Vai favorecer a evolução da flotilha e elevar ainda mais o nível técnico das regatas nesta sequência que teremos pela frente em Ilhabela nos próximos meses, a partir deste fim de semana com a Copa Suzuki “, acredita Mauro.

Jogos Olímpicos Rio 2016 – Associado do Yacht Club de Santo Amaro (YCSA), Felipe é também campeão brasileiro de Optimist e tricampeão paulista de Laser. Nos Jogos Rio 2016, a torcida será a favor do parceiro de clube e de classe, Robert Scheidt. “As raias do Rio exigem conhecimento, devido ao complexo sistema de ventos e de correntes. Por isso o Robert tem reais chances de medalha”, considera Felipe.

Robert conquistou seu primeiro ouro olímpico na Laser, em 1996, quando Felipe correu pelo Chile na mesma classe. Também “quarentão”, o chileno tem consciência da força física exigida na Laser e espera que as condições colaborem para que Robert chegue à sexta medalha em seis olimpíadas. “Na época dos Jogos, a tendência é de que os ventos estejam mais fracos ou moderados no Rio, o que também pode contribuir taticamente com o Robert, evitando excessivo desgaste físico, apesar de sua excelente preparação”, confia o comandante do C30 Kaikias, que largará para a primeira regata do Warm Up neste sábado (4), ao meio-dia em Ilhabela.

Fonte : assessoria

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s