Com duas regatas, colisões e muito vento Campeonato do Hemisfério Ocidental de Snipe esquenta Cabo Frio.

 

Cabo Frio (RJ) – A quarta feira (22/6) de muito frio no cabo homônimo foi também marcada pelos bons ventos e pela disputa das duas regatas programadas no Campeonato do Hemisfério Ocidental de Snipe, o evento internacional mais importante de 2016 de um dos mais tradicionais e técnicos veleiros de regata do mundo.

Depois de uma terça-feira frustrante quando, mesmo ficando na água por quase três horas, as regatas não puderam ser disputadas devido aos ventos fracos e muito rondados na raia da praia do Forte, o dia de hoje (22/6) foi perfeito para os 37 veleiros inscritos no Campeonato do Hemisfério Ocidental de Snipe. Ventos de 10 a 20 nós, do quadrante leste, muita disputa e até alguns incidentes marcaram as provas.

Na primeira regata do dia, com ventos na casa dos 12 nós, os porto-riquenhos atuais detentores do título, Raul Rios e André Guaragna, venceram com os americanos Jensen McTighe e Brendan Feeney chegando em segundo e a dupla niteroiense-carioca Felipe Sabino e Leonardo Lombardi em terceiro. A ansiedade das tripulações era tamanha que foram necessárias quatro largadas para finalmente uma delas ser validada e, mesmo assim, nada menos que quinze barcos estavam escapados e foram punidos.

Na segunda regata do dia o vento aumentou bastante de intensidade e as rajadas chegaram a mais de 20 nós. Nesta condição, as duplas brasileiras sobressaíram e o gaúcho campeão mundial e pan-americano Xandi Paradeda, junto ao proeiro Gabriel Kieling, venceu com autoridade, colocando uma grande vantagem sobre os segundos colocados, os santistas Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewski, vencedores do recém terminado Campeonato Leste Brasileiro que, disputado na mesma raia no final de semana passado, neste ano foi uma espécie de treino de luxo para o Hemisfério Ocidental. Em terceiro ficou a dupla que lidera o torneio, Felipe Sabino e Leonardo Lombardi (RYC/ICRJ).

Também na segunda regata do dia aconteceu o acidente que tirou os porto-riquenhos da prova. A dupla atual campeã do Hemisfério vinha velejando no meio da flotilha quando, logo após montar a boia e começar o contravento foi abalroada pelo barco equatoriano que vinha ainda descendo no popa. A colisão abriu um rombo na bochecha de boreste (a lateral direita da proa) e obrigou o barco de Porto Rico a se retirar da regata. “Eu vinha orçando normalmente no contravento, com a vela a esquerda e, portanto, com preferência, quando senti uma pancada forte e um estrondo na nossa proa. Acho que eles não nos viram, sei lá… De qualquer forma vou protestar e pedir a reparação dos pontos”, disse o timoneiro Raul Rios.

No momento do fechamento deste informe a Comissão de Protesto estava reunida deliberando sobre o incidente envolvendo os barcos de Porto Rico e Equador. Por isso, os resultados ainda são provisórios e podem sofrer modificações depois do julgamento do protesto.

Até sábado (25/6), sempre com início ao meio-dia, serão disputadas duas regatas por dia, totalizando um máximo de dez provas. A partir da quinta regata entra o primeiro descarte do pior resultado e a partir da nona entra um segundo descarte, permitindo que cada dupla conte apenas suas oito melhores colocações na súmula final. Os resultados completos estão em: http://bit.ly/Snipe2016

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s