Breno Bianchi e Flavio Castro lideram o Brasileiro de Snipe em Ilhabela

São Pedro finalmente resolveu dar uma pequena trégua em Ilhabela. Apesar do dia permanecer nublado, durante as duas primeiras regatas do 68º Brasileiro da Classe Snipe a chuva parou, permitindo a entrada de ventos de até 12 nós. Os cariocas Breno Bianchi e Flavio Castro lideram, com apenas um ponto de vantagem sobre Mateus Tavares e Gustavo Carvalho, atuais campeões mundiais e brasileiros. Um ponto atrás estão Bruno Bethelm e Dante Bianchi, bi-campeões mundiais, campeões pan-americanos e nove vezes campeões brasileiros, na terceira colocação.

“Foi um dia difícil, pois o nível do campeonato está altíssimo, com diversos campeões mundiais e pan-americanos na raia. Conseguimos velejar bem, com um segundo e um sexto lugares. Estamos leves, o que é bom para o vento fraco de hoje. Conseguimos acertar bem os bordos e a ideia é tentar manter assim, mesmo sabendo que vai ser difícil”, disse Breno, terceiro colocado no Hemisfério de 2014, evento equivalente ao mundial.

“Tivemos um dia bom, mas com regatas difíceis, de vento fraco. Somamos dois quintos lugares dentre 67 barcos. Não conseguimos nos preparar muito para este campeonato, por conta de tempo e este é o primeiro evento que corro depois das Olimpíadas. Eu e o Dante velejamos juntos há muitos anos e temos um bom entrosamento, que não se perde assim tão rápido”, disse Bruno, que acaba de disputar sua primeira Olimpíada na classe 470.

O dia na Escola de Vela Lars Grael, sede da competição, começou com a abertura oficial, que contou com a presença do Prefeito Márcio Tenório (PMDB) e do Secretário de Esportes Beto de Jesus. A flotilha de 67 barcos foi para a água com um pequeno atraso de 45 minutos, o que não afetou o programa do dia.

A largada da primeira regata, na raia de vento sul, teve de ser dada três vezes por conta dos barcos escapados. No final das cinco pernas, Nicholas Grael, filho de Lars Grael, e João Pedro Moreira foram os primeiros a cruzar a linha, provando que a lenda que diz que quem ganha a regata de abertura vai mal no campeonato não é verdadeira. Na segunda regata, Mateus e Gustavo souberam aproveitar melhor as rondadas do vento, terminando na primeira colocação.

Esta é a primeira edição do Brasileiro de Snipe em Ilhabela e reúne os principais nomes da classe no mundo, fazendo com que o nível seja um dos mais altos dos últimos tempos.

O 68º Campeonato Brasileiro de Snipe tem a organização da Flotilha 455 Ilhabela, E-ventos e CBVela e conta com o apoio da Prefeitura de Ilhabela, Fevesp, Coordenação Classe Snipe SP, PecciCom, Quantum Sails, North Sails e Repelente SBP.

Confira a súmula completa aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s