Scheidt e Coveiro participam da Semana de Kiel, na Alemanha

314291_709772_sofia_4_web_.jpg

Após dois meses de preparação na Itália, Robert Scheidt está pronto para mais um desafio na nova fase da carreira. O bicampeão olímpico segue nesta quinta-feira (15) para Kiel, na Alemanha, onde disputará a Kieler Woche, a mais tradicional semana de vela do mundo. A competição tem cerimônia de abertura neste sábado (17), mas o iatista brasileiro coloca seu barco na água para largar na primeira regata somente na quarta-feira (21), quando começa a disputa da classe 49er, na qual forma dupla com o proeiro Gabriel Borges.

Scheidt e Borges treinaram por dois meses no Lago di Garda, onde Robert mora com a família. “Estamos bem animados, trabalhamos muito para refinar cada vez mais as manobras, que é o principal na 49er, que é um barco que requer muita habilidade e por isso é muito importante passar o maior tempo possível na água. E foi o que fizemos aqui na Itália”, explica o bicampeão olímpico.

Em Kiel, o objetivo da dupla brasileira é dedicar mais três ou quatro dias aos treinos antes da estreia na competição, que termina dia 25 de junho. Aos 44 anos e consagrado na Star e Laser, Scheidt encara o desafio de velejar em um barco maior, mais veloz e com estratégias diferentes no início do ciclo para os Jogos de Tóquio 2020. “Sabemos que é um processo que leva um certo tempo e exige muita dedicação. Estamos na luta e confiantes que empenho não vai faltar. E o Gabriel tem me ajudado muito”, completa Scheidt.

Respeito – Mesmo ciente do estágio inicial na nova classe, Robert, que tem quatro títulos da Kieler Woche (3 na laser e 1 na star), recebe tratamento de estrela junto a organização e adversários na Semana de Vela de Kiel. No site oficial do evento ( www.kieler-woche.de ), o atleta e suas cinco medalhas olímpicas são constantemente citados. Entre os demais velejadores não é diferente. “Scheidt é uma lenda. O fato de que alguém com seu histórico e sua idade se atreve a entrar nesta classe é fantástico. Veremos, como ele vai se sair, porque é muito importante estar em boa forma. Mas ele é um competidor incrivelmente duro e sabemos o quanto ele trabalha. Se alguém pode conseguir, é ele”, afirma Justus Schmidt, vice-campeão europeu de 49er, em 2015.

Entre a novíssima geração do iatismo, a coragem e determinação de Robert também chama a atenção. Que o digam os alemães Tim Fischer e Fabian Graf, vice-campeões mundiais júnior no ano passado. “Nós vimos Scheidt pela primeira vez no 49er em Palma de Mallorca. Ele é uma lenda como Ben Ainslie (tetracampeão olímpico britânico). O seu profissionalismo é, obviamente, notável. Um velejador bem sucedido como ele, com certeza, se adaptará ao 49er depois de um certo tempo. Nosso respeito por ele é enorme, mas, na Espanha, conseguimos estar na frente dele”, diz Fischer, citando o Troféu Princesa Sofia, competição na qual o bicampeão olímpico terminou em 11º lugar, enquanto ele terminou em sétimo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s