Geison Mendes e Gustavo Thiesen são tetracampeões sul-americanos de 470

IMG_9132.JPG

Os velejadores Geison Mendes e Gustavo Thiesen venceram o Campeonato Sul-americano da classe 470 que encerrou neste domingo no Veleiros do Sul. Em segundo lugar ficaram os cariocas Henrique Haddad e Breno Abdulklech e em terceiro e na colocação geral, e em primeiro na categoria feminina, as gaúchas olímpicas Fernanda Oliveira e Ana Barbachan. E na categoria júnior os campeões foram os argentinos Agustin Romero e Fermin Jacobs. Veja a classificação completa aqui

A dupla campeã do Veleiros do Sul ( Navegação Aliança/Honda Via Porto) nem correu a última regata porque já estava com o título garantido por antecipação e também o tetracampeonato: 2013, 2014, 2015 e 2017.

“Nós optamos por não correr a última regata porque o vento estava muito forte e queríamos preservar as velas e descansarmos um pouco. Hoje a dupla do RJ procurou nos marcar na raia, o que é normal numa disputa, mas conseguimos velejar melhor porque taticamente fizemos tudo certo”, comentou o timoneiro Geison Mendes, 29 anos. Das oito regatas que eles participaram ficaram em primeiro lugar em cinco. Ao chegarem no pátio do clube Geison e Gustavo receberam muitos parabéns e o carinho em forma de festa pelas crianças da flotilha de Optimist.

Os velejadores nem terão um tempo de pausa para comemorações porque nesta segunda-feira começa outro desafio para eles: as regatas da Copa Brasil de Vela em Porto Alegre que definirá a Equipe Brasileira de Vela 2017 que iniciará o ciclo dos Jogos de Tóquio 2020.
O último dia do Sul-americano teve chuva na raia antes da largada da primeira das três regatas realizadas na raia de Ipanema. Com a entrada da frente fria, após a chuva, o vento veio de direção sul e com rajadas de até 23 nós de intensidade. O que provocou ondas mais fortes no Guaíba. O Sul-americano teve a participação de 13 tripulações do Brasil, Argentina e Equador.

 

Sul-Americano de 470 começa em Porto Alegre com Brasileiro na liderança

IMG_8475.JPG

O Campeonato Sul-americano da classe 470 iniciou nesta quinta-feira no Veleiros do Sul com a participação de 13 barcos do Brasil, Argentina e Equador.  O primeiro dia de disputa foi promissor para os velejadores locais que tiveram bom desempenho nas três regatas realizadas na raia do Guaíba.

A dupla Geison Mendes e Gustavo Thiesen fez as colocações: 2º + 1º + 1º  e começou o campeonato na liderança. Em segundo lugar vem outra dupla de Porto Alegre, Fernanda Oliveira e Ana Barbachan. E no terceiro lugar estão os cariocas Henrique Haddad e  Breno Abdulklech.

As condições de vento foram variadas, a competição iniciou com intensidade fraca de noroeste e no final da tarde aumentou um pouco a velocidade, com a direção sudoeste. O Sul-americano continua nesta sexta-feira a partir das 13 horas.

Geison Mendes e Gustavo Thiesen são campeões brasileiros da classe 470

15590833_1306818312692611_687767996943795468_o

A flotilha do Veleiros do Sul mostrou sua força no Brasileiro da classe 470 que encerrou nesta quinta-feira em Ilhabela (SP). A dupla Geison Mendes e Gustavo Thiesen/VDS/Marinha do Brasil conquistou o título brasileiro, Ricardo Paranhos e Thiago Ribas foram os campeões da categoria júnior e terminaram na terceira colocação geral. E para completar o pódio, Pedro Corrêa e Rodolfo Streibel ficaram na vice colocação na júnior e quarto lugar no geral.

A flotilha do VDS deixou sua participação marcada no Brasileiro pelo nível técnico dos seus velejadores, e a excelente estreia dos duplas de juniores. O time do VDS foi acompanhado pelo técnico Juan Sienra e compete com barcos adquiridos pelos projetos Vela Olímpica, do Ministério do Esporte e pelo Formação Olímpica da Confederação Brasileira de Clubes (CBC).  O evento foi uma realização do Yacht Club de Santo Amaro, BL3 Armação e Confederação Brasileira de Vela com a participação de 10 barcos do RS, SP e RJ. O próximo desafio da flotilha será em março no Sul-americano de 470 no Veleiros do Sul em Porto Alegre.

Duas duplas da vela jovem recebem barco das mãos de medalhistas olímpicos Scheidt, Grael e Kunze

Duas duplas da Vela Jovem brasileira receberam, na manhã desta sexta-feira (dia 14), dois barcos da classe 470 das mãos de quatro campeões olímpicos. Na cerimônia de entrega realizada no Iate Clube do Rio de Janeiro, no último dia de disputa da Copa da Juventude, Martine Grael, Kahena Kunze, Robert Scheidt e Torben Grael entregaram as embarcações para a parceria feminina Juliana Duque e Amanda Sento-Sé e para a dupla masculina Leonardo Lombardi e Rodrigo Luz.

Campeãs mundiais na classe Snipe este ano, as baianas Juliana, de 21 anos, e Amanda, de 15, receberam o 470 medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 com Fernanda Oliveira e Isabel Swan. As duas jovens atletas receberam o barco das mãos de Martine Grael, ouro na 49erFX na Rio-2016, e Robert Scheidt, campeão olímpico na Laser em Atlanta-1996 e Atenas-2004.

“É muito emocionante, um bom incentivo para podermos fazer a campanha olímpica. É o barco das medalhistas de bronze em Pequim-2008. Vamos fazer de tudo, treinar muito, dobrado, para aproveitar esta oportunidade que nos foi dada”, disse Juliana.

Medalhistas de prata no último Mundial da Juventude na classe 420, os velejadores do Rio de Janeiro Leonardo e Rodrigo, ambos de 19 anos, ficaram com outro 470. Os jovens atletas receberam o barco das mãos de Kahena Kunze, ouro na 49erFX na Rio-2016, e Torben Grael, campeão olímpico na Star ao lado de Marcelo Ferreira, em Atlanta-1996 e Atenas-2004.

“É uma honra muito grande. Velejo desde os 7 anos e sonho em poder ir para os Jogos Olímpicos. Isso sempre foi algo distante, mas temos conseguido bons resultados e isso nos motiva. Conseguir esse barco é um primeiro passo para realizar um sonho de vida”, afirmou Leonardo.

A solenidade de assinatura do convênio contou com a participação do Secretário-Geral da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), Ricardo Lobato; do Diretor de Vela do Yatch Clube da Bahia e presidente eleito da Federação de Esportes Náuticos do Estado da Bahia (Feneb), Marcio Cruz; do Vice-Presidente Técnico da Federação de Vela do Estado do Rio de Janeiro (Feverj), Flavio Gama; do Contra-Comodoro do Iate Clube do Rio de Janeiro, Vicente Arruda; do Presidente do Grupo Energisa, Ricardo Botelho; e do Gerente Geral de Performance Esportiva do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Jorge Bichara.

“Desde que assumimos a CBVela temos o compromisso de investir na Vela Jovem. Fazer a transição do período de aprendizado para o alto nível é algo bem difícil. Nós queremos sempre ajudar ao máximo nessa transição”, disse Ricardo Lobato. “A Energisa é privilegiada em apoiar a Vela Jovem brasileira. Temos um histórico de presença na vela e estamos satisfeitos em poder contribuir para o desenvolvimento desse grande projeto da CBVela”, afirmou Ricardo Botelho

Coordenador Técnico da Equipe Brasileira de Vela, Torben Grael falou da importância de se disponibilizar estes barcos para os jovens velejadores. “Na vela olímpica hoje em dia temos uma renovação constante do equipamento. Alguns barcos estão em ótimo estado, mas não para competir no top da vela olímpica. Porém, para quem está começando, são perfeitos. Entregar estes barcos dá aos jovens atletas uma grande oportunidade de aperfeiçoamento e treinamento”.

Conheça os medalhistas da 470 Masculina e Feminina da Rio 2016

470fem

As classes 470 Feminina e Masculina fizeram suas medal races hoje após o adiamento de ontem por falta de ventos. As mulheres foram para a água primeiro e as favoritas Hannah Mills e Saskia Clark, da Grã-Bretanha, confirmaram o ouro. As neozelandesas Jo Aleh e Polly Powrie ficaram com a prata e as francesas Camille Lecointre e Hélène de France com o bronze. A dupla brasileira Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan fechou a participação na Rio 2016 com o 8º lugar geral.

Na 470 masculina, os croatas Sime Fantela e Igor Marenic garantiu a segunda medalha olímpica da história da vela da Croácia com o ouro. Mathew Belcher e Will Ryan, da Austrália garantiram a prata e Panagiotis Mantis e Pavlos Kagialis, da Grécia, foram os medalhistas de bronze.

470masc

Fotos World Sailing

Disputa adiada: 470, Feminina e Masculina, ainda terão disputa final da Rio 2016

470final

A falta de ventos impediu a realização das Medal Races da classe 470, Masculino e Feminino, ontem e Fernanda Oliveira e Ana Barbachan estarão na raia hoje para a disputa final da Rio 2016. A dupla não tem mais chance de medalha, mas espera fazer uma boa medal race para fechar o ciclo com resultado melhor do que o 8º lugar que elas ocupam na classificação geral. A classe já tem a medalha de ouro definida com as britânicas Hannah Mills e Saskia Clark no lugar mais alto do pódio. Seis duplas estarão na disputa das medalhas de prata e bronze: Nova Zelândia, Eslovênia, Estados Unidos, França, Japão e Holanda.

Na 470 masculina nada definido. Croácia, Grécia, Austrália, Estados Unidos, Suécia, Grã-Bretanha, Áustria, França, Nova Zelândia e Suíça estarão na água hoje em busca de uma medalha.

Foto World Sailing

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, da 470, lutam por regularidade na Rio 2016

470

Hoje (16) serão realizadas as últimas três regatas da fase classificatória da classe na Rio 2016. As representantes brasileiras, Fernanda Oliveira e Ana Barbachan irão para raia em busca de bons resultados para melhorar a colocação na classificação geral que no momento é um 10º lugar e poucas chances de medalhas. A dupla fez um ótimo ciclo olímpico, mas não está conseguindo manter os bons resultados do começo da série. Nas últimas regatas elas tiveram um 21º e um 9º lugar e terão que computar um 10º e um 13º lugar na pontuação geral. Ontem a classe não correu nenhuma regata por falta de vento no começo do dia e excesso de vento no fim do dia. Grã-Bretanha, Estados Unidos e Áustria lideram a classe.

Na Masculina, Henrique Haddad e Bruno Bethlem estão na 24ª colocação. Croácia, Austrália e Grécia lideram a classe.

As regatas da 470 estão programadas para às 13h05 e a medal race da classe será amanhã.

Foto World Sailing

 

Falta de vento prejudica regatas da 470, mas Fernanda e Ana voltam a brilhar

470fem

Com apenas uma regata realizada hoje (12), a classe 470 está atrasada no cronograma e espera que o vento permita que mais regatas sejam realizadas para não prejudicar os resultados dos velejadores que precisam recuperar maus resultados como Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, do Brasil. Elas tiveram problemas no barcos e terminaram as regatas da quinta-feira na 13ª e 10ª, resultado nada comum para as velejadoras que costumam figurar no top 5 das maiores competições da classe. Mas hoje, mesmo com a raia bastante instável, as meninas voltaram a brilhar e terminaram a única regata do dia na 2ª posição. O bom resultado colocou Fernanda e Ana na 7ª colocação geral.

Henrique Haddad e Bruno Bethlem, da 470 masculina, terminaram o dia na 24ª colocação.

A classe 470 não tem regatas programadas para este sábado (13) e volta à raia no domingo.

Foto World Sailing

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan estão na 4ª posição da 470 na Rio-2016

The Rio 2016 Olympic Sailing Competition features 380 athletes from 66 nations, in 274 boats racing across ten Olympic disciplines. Racing runs from Monday 8 August through to Thursday 18 August 2016 with 217 male and 163 female sailors racing out of Marina da Gloria in Rio de Janeiro, Brazil. Sailing made its Olympic debut in 1900 and has been a mainstay at every Olympic Games since 1908. For more information or requests please contact Daniel Smith at World Sailing on marketing@sailing.org or phone +44 (0) 7771 542 131.

As regatas da classe 470 começaram na Rio-2016 e a dupla brasileira Fernanda Oliveira e Ana Barbachan começaram esta Olimpíada com dois 5º lugares nas duas regatas realizadas hoje. Com esses resultados as meninas, que são fortes candidatas a uma medalha na classe, fecharam o primeiro dia de competição na 4ª colocação geral.

Já a dupla masculina, formada por Henrique Haddad e Bruno Bethlem, não foi bem nas regatas de hoje e amargaram a 23ª colocação no quadro geral.

Os pequenos 470 voltam à água nesta-quinta feira à partir das 13h com previsão de duas regatas.

Foto World Sailing

Pavel Sozykin, da 470, está fora da Rio-2016 por doping

pavel-russia

O velejador russo Pavel Sozykin, de 28 anos, da classe 470 masculina não passou nos exames antidoping e está fora da Rio-2016. Como a classe é disputada em dupla, a World Sailing (Federação Internacional de Vela) informou que o comitê olímpico da Rússia pode indicar um substituto para o velejador que ocupa, junto com Denis Gribanov que segue nos jogos, a 12ª colocação no ranking geral da classe.

A World Sailing ainda informou a liberação provisória de seis velejadores russos para as Olimpíadas do Rio de Janeiro. O país do leste europeu está envolvido em escândalos de doping que começou no Atletismo e está se espalhando por diversos esportes. Após tantos exames positivos, o COI (Comitê Olímpico Internacional) decidiu que é responsabilidade das federações de cada esporte decidir os atletas que estão elegíveis para os Jogos.

Os outros seis atletas classificados seguem nos Jogos, mas ainda estão sujeitos a novos testes. A decisão, divulgada hoje, aguarda a confirmação do Tribunal de Arbitragem do Esporte (CAS).

A Rússia já perdeu mais de 100 atletas da delegação e o COI ainda aguarda decisões para divulgar o número final.

Confira a lista dos atletas confirmados:

Stefania Elfutina (RS:X Feminina)
Maksim Oberemko (RS:X Masculina)
Liudmila Dmitrieva (470 Feminina)
Alisa Kirilyuk (470 Feminina)
Sergey Komissarov (Laser)
Denis Gribanov (470 Masculina)