Scheidt e Coveiro participam da Semana de Kiel, na Alemanha

314291_709772_sofia_4_web_.jpg

Após dois meses de preparação na Itália, Robert Scheidt está pronto para mais um desafio na nova fase da carreira. O bicampeão olímpico segue nesta quinta-feira (15) para Kiel, na Alemanha, onde disputará a Kieler Woche, a mais tradicional semana de vela do mundo. A competição tem cerimônia de abertura neste sábado (17), mas o iatista brasileiro coloca seu barco na água para largar na primeira regata somente na quarta-feira (21), quando começa a disputa da classe 49er, na qual forma dupla com o proeiro Gabriel Borges.

Scheidt e Borges treinaram por dois meses no Lago di Garda, onde Robert mora com a família. “Estamos bem animados, trabalhamos muito para refinar cada vez mais as manobras, que é o principal na 49er, que é um barco que requer muita habilidade e por isso é muito importante passar o maior tempo possível na água. E foi o que fizemos aqui na Itália”, explica o bicampeão olímpico. Continuar lendo “Scheidt e Coveiro participam da Semana de Kiel, na Alemanha”

Brasileiras lideram Copa do Mundo de Vela após dois dias

 

Começou nesta terça-feira em Santander, na Espanha, a última etapa da Copa do Mundo de Vela. Representado apenas por mulheres, o Brasil fez uma excelente estreia na busca de mais um título e lidera em duas classes após dois dias. Depois de seis regatas, Patricia Freitas é a líder na classe RS:X. Martine Grael e Kahena Kunze, que começaram na terceira colocação, já se recuperaram e aparecem no topo da súmula na 49erFX após quatro regatas.

O resultado completo pode ser visto aqui: http://bit.ly/2s3MnX5

Na Espanha, meninas do Brasil disputam final da Copa do Mundo de Vela

Martine Grael e Kahena Kunze (1).jpg

Com as campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze vivendo um ano até aqui perfeito na classe 49er FX, e Patrícia Freitas em alta na RS:X, a Equipe Brasileira de Vela está em Santander, na Espanha, para a disputa da Final da Copa do Mundo da World Sailing. A abertura do evento será neste domingo, dia 4, com medições dos barcos. As primeiras regatas estão marcadas para terça-feira, dia 6, a partir de 7h (de Brasília).

Martine e Kahena chegam à Espanha no embalo de dois ouros nas duas etapas que disputaram da Copa do Mundo em 2017. As campeãs olímpicas venceram em Miami (EUA) e Hyères (França).  A regata de medalha da classe 49er FX está prevista para o sábado, dia 10.

Já Patrícia Freitas vem numa sequência de duas campanhas sólidas, sempre no top 5. Na etapa anterior da Copa do Mundo, na França, venceu a regata de medalha, ficando com a quinta colocação geral. No Campeonato Europeu, realizado também na França, repetiu a quinta posição. A disputa decisiva da RS:X em Santander também está prevista para o sábado, dia 10.

“Minha expectativa é fazer um bom campeonato na sequência dos que fiz recentemente. Fiquei feliz com meus resultados no Europeu e na Copa do Mundo da França, espero evoluir em Santander”, afirma Patrícia.

A Final da Copa do Mundo contará com mais de 250 velejadores de 43 países, com disputas nas dez classes olímpicas, além do kitesurfe.

Brasil encerra participação em Hyères com um ouro e dois top 5

Jorge Zarif_Credito Pedro Martinez_Sailing Energy.jpg

A vela brasileira conquistou mais um resultado de top 5 para encerrar uma campanha de resultados positivos na Copa do Mundo de Hyères, na França. Na regata de medalha disputada neste domingo, dia 30, Jorge Zarif terminou na quarta colocação na classe Finn, fechando a competição em quinto lugar no geral, com 78 pontos perdidos.

“A regata começou bem para mim, montei em primeiro lugar na primeira boia. Mas no segundo contravento o francês (Jonathan Lobert), que também estava brigando pela medalha de bronze, tomou a frente”, disse Zarif. O ouro na Finn foi para o turco Alican Kaynar (52 p.p.).

Ao todo, a Equipe Brasileira de Vela conseguiu colocar três tripulações no top 5 em Hyères, um dos eventos mais importantes do calendário da World Sailing (Federação Internacional de Vela).

Na classe 49er FX, as campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze lideraram a classificação de ponta a ponta e conquistaram o título da competição no sábado. A dupla está com 100% de aproveitamento em 2017: duas participações em etapas da Copa do Mundo (Miami e Hyères) e dois ouros conquistados.

“Por enquanto este é um ano muito bom para a gente, apesar de termos vindo com pouco treino para cá. Estamos muito felizes, nossos técnicos também. Agora é treinar para o Campeonato Mundial, que vai ser a competição mais difícil do ano”, afirmou Martine.

Na RS:X feminina, Patrícia Freitas venceu a regata de medalha de sábado e terminou a Copa do Mundo de Hyères na quinta colocação.

A próxima grande competição de classes olímpicas no calendário é a etapa final da Copa do Mundo, marcada para Santander (Espanha), em junho.

Resultados do Brasil em Hyères

49er FX
Martine Grael e Kahena Kunze, medalha de ouro (34 pontos perdidos)

RS:X Feminino
Patrícia Freitas, 5ª colocação (89 pontos perdidos)
Bruna Martinelli, 25ª colocação (196 pontos perdidos)

Finn
Jorge Zarif, 5ª colocação (78 pontos perdidos)
André Mirsky, 34ª colocação (279 pontos perdidos)

Brasil segue fazendo bonito na Copa do Mundo de Vela na França

18121264_1707632962596885_7329369876753410081_o.jpg

Mais um dia de regatas em Hyères, na França, e mais um dia com o Brasil fazendo bonito. Patrícia Freitas venceu mais uma regata e subiu para a terceira colocação geral na classe RS:X. Com mais três regatas pela frente, ela ainda pode brigar ao menos pela medalha de prata. A líder é a polonesa Zofia Noceti-Klepacka. Martine Grael e Kahena Kunze continuam imbatíveis na liderança da 49erFX, com dez pontos de vantagem sobre as alemãs Victoria Jurczok e Anika Lorenz. Jorginho Zarif também venceu mais uma regata e aparece em sexto na Finn, a apenas nove pontos do segundo colocado. Ainda faltam mais quatro regatas até o final. André Mirsky aparece em 32º na mesma classe.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

Foto: Sailing Energy

Copa do Mundo de vela: Brasileiros fazem bonito no vento forte de Hyères

18077161_1706401132720068_2130799044386861949_o.jpg

Mais um excelente dia de regatas em Hyères, na França. Os mais de 500 velejadores que participam da competição enfrentaram ventos fortes e muito frio e as brasileiras seguem fazendo bonito. Martine Grael e Kahena Kunze têm como pior resultado até agora, após seis regatas na 49erFX, um quarto lugar, que já entrou como descarte. Elas somam 11 pontos contra 17 das inglesas Charlote Dobson e Saskia Tidey, segundas colocadas.

Patrícia Freitas também está velejando bem e aparece na quinta colocação da RS:X. Ela venceu a última regata do dia e aparece com 18 pontos após quatro regatas e um descarte. A líder é a israelense Noga Geler.

Na Finn, Jorginho Zarif também venceu uma regata e subiu para a 11ª colocação. André Mirsky aparece em 32º. O líder é o inglês Bem Cornish.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

Grael/Kunze estreiam na liderança da etapa francesa da Copa do Mundo de vela

18121852_10155416447710757_2661798387416649359_o

Começou! A terça-feira foi o primeiro dia de regatas da etapa francesa da Copa do Mundo de Vela que está sendo disputada em Hyères. E o Brasil largou na frente com Martine Grael e Kahena Kunze na 49er FX. Jorge Zarif levou uma bandeira preta na segunda regata e acabou na 27ª colocação da Finn. André Mirsky, na mesma classe, aparece em 31º. Para ver os resultados completos, acesse: http://bit.ly/2q3CJ5p.

Brasileiros estreiam domingo na Copa do Mundo em Hyères

A Equipe Brasileira de Vela chega à Copa do Mundo de Hyères, na França, levando na bagagem o peso da experiência olímpica. O tradicional campeonato francês será aberto no próximo domingo, dia 23, com as medições dos barcos, e o Brasil terá como principais nomes na competição três tripulações que participaram da Rio 2016. Além das campeãs olímpicas da classe 49er FX, Martine Grael e Kahena Kunze, estarão presentes Jorge Zarif (Finn) e Patrícia Freitas (RS:X Feminina), que compete no circuito internacional pela primeira vez este ano.


As primeiras regatas estão marcadas para terça-feira, dia 25. As regatas de medalhas serão disputadas nos dias 29 e 30 de abril.


“Estou animada. O ano está começando um pouco mais tarde para mim em termos de competição internacional, mas muito do meu preparo ainda vem do trabalho que fiz para os Jogos Olímpicos, que foi muito forte. Vou em busca do melhor resultado possível, a começar por um lugar na regata de medalha”, diz Patrícia, que ficou em oitavo lugar nos Jogos Rio 2016.


A velejadora tem recordações positivas da etapa francesa da Copa do Mundo, onde conquistou uma medalha de bronze em 2015 e um oitavo lugar em 2016.


“Hyères me traz boas lembranças, e os dias têm sido lindos aqui. Espero que isso tudo sirva de inspiração para que eu possa competir bem dentro d’água”, afirma a velejadora.


Também estarão representando o Brasil na competição André Mirsky, na classe Finn; e Bruna Martinelli, na RS:X Feminina.


A etapa de Hyères é a última antes da final da Copa do Mundo, marcada para Santander (Espanha), em junho. 

Em 2016, o Brasil conquistou duas medalhas de prata na competição francesa, com Martine Grael e Kahena Kunze (49er FX), e Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (470 feminino).

Brasil encerra Princesa Sofia no top 10 em três classes

Gustavo Thiesen e Geison Mendes_Cred Jesus Renedo.jpg

A vela do Brasil encerrou neste sábado, dia 1, sua participação no tradicional Troféu Princesa Sofia, na Espanha, sentindo os ares da renovação em relação aos Jogos Rio 2016. O país conseguiu lugar na medal race em três classes, com um total de quatro colocações no top 10. E a torcida brasileira agora vai se familiarizando com nomes diferentes em comparação com a competição olímpica do ano passado.

Na 470 masculino, Geison Mendes e Gustavo Thiesen chegaram em sétimo na regata da medalha e, com um total de 78 pontos perdidos, fecharam a participação no campeonato com o oitavo lugar no geral. Nas outras duas classes em que o Brasil havia se classificado para a Medal Race, as provas finais foram canceladas devido à falta de boas condições de vento. Assim, o resultado final foi o mesmo da fase classificatória: João Bulhões e Gabriela Nicolino na nona colocação na Nacra 17, com 134 pontos perdidos; e na 49er, Carlos Robles e Marco Grael em 10º, com 150 pontos perdidos. Continuar lendo “Brasil encerra Princesa Sofia no top 10 em três classes”

Brasileiros disputam três medalhas no Princesa Sofia

A Equipe Brasileira de Vela garantiu lugar em três regatas da medalha no tradicional Troféu Princesa Sofia, em Palma de Mallorca, na Espanha. Nesta sexta-feira (dia 31), os velejadores do Brasil encerraram a participação na fase classificatória com Geison Mendes e Gustavo Thiesen em oitavo na 470 masculino; João Bulhões e Gabriela Nicolino na nona colocação na Nacra 17; e, na última prova da 49er, Carlos Robles e Marco Grael se garantiram no top 10 e avançaram na décima posição. A disputa por medalhas na Baía de Palma será neste sábado (dia 1), a partir das 5h de Brasília (10h no horário local).

Feliz com a vaga na Medal Race após uma semana de resultados consistentes, Geison Mendes falou sobre o novo formato da disputa na 470, em que apenas os oito melhores avançam para a disputa final. Continuar lendo “Brasileiros disputam três medalhas no Princesa Sofia”